Quem é você? (Talvez esta música te ajude a responder)

Tempo de leitura: 3 minutos

Olá! Você já se fez esta pergunta alguma vez? Já fizeram para você? Outro dia eu perguntei para uma pessoa em uma sessão de Coaching e ela travou. Provavelmente porque ela já estava vislumbrando que a simples resposta “sou fulano” ou “sou tal profissão” não responderia muito bem à esta questão.

Nós somos muito mais do que possamos imaginar, do que se possa definir. Quando olhamos a vida sob esta perspectiva, temos realmente um novo mundo, onde as máscaras e as convenções sociais já não possuem tanto efeito.

Uma vez perguntaram ao mestre Ramana Maharshi, que foi mestre do grande Paramahansa Yogananda que muitos devem conhecer.

Eis a resposta dele;

Quem sou eu?

Eu tenho um corpo, mas eu não sou meu corpo.

Eu posso ver e sentir meu corpo,

E o que pode ser visto e sentido não é  o verdadeiro Vidente.

Meu corpo pode estar cansado ou excitado,

Doente ou saudável, pesado ou leve,

Mas isso nada tem a ver com meu Eu interior.

Eu tenho um corpo, mas eu não sou meu corpo.

Eu tenho desejos, mas eu não sou meus desejos, eu posso conhecer meus desejos,

E o que pode ser conhecido não é o verdadeiro.

Desejos vêm e vão, flutuando através de minha percepção, mas eles não afetam meu Eu interior.

Eu tenho desejos, mas não sou desejos.

Eu tenho emoções, mas eu não sou minhas emoções.

Eu posso sentir minhas emoções, e o que pode ser sentido não é o verdadeiro Senciente.

As emoções passam através de mim, mas elas não afetam meu Eu interior.

Eu tenho emoções, mas eu não sou emoções.

Eu tenho pensamentos, mas eu não sou pensamentos,

E o que pode ser conhecido não é o verdadeiro Conhecedor.

Pensamentos vêm a mim e pensamentos me deixam, mas eles não afetam meu Eu interior.

Eu tenho pensamentos, mas não sou meus pensamentos.

Eu sou o que permanece, um centro puro de percepção, uma testemunha impassível de todos esses pensamentos, emoções, sentimentos e desejos.”

Ramana Maharshi

O que Maharshi já havia percebido e quis dizer com estes ensinamentos, é que não somos corpos com um espírito, mas sim espíritos revestidos de corpos físicos em uma estadia aqui neste plano. Somos seres de luz habitando um corpo físico. Este corpo se vai, nossas emoções se vão, nossos pensamentos se vão, mas o espírito continua a sua jornada.

Aliás, quero compartilhar aqui uma música que eu gosto muito e que fala muito bem sobre isso. As legendas estão no vídeo, repare como ele começa a letra com os grandes questionamentos da humanidade:

De onde viemos? Para onde vamos? Existe algo além?

Linda não? Repare que no final ele fala:

Minha mente questionadora tem me ajudado a achar o significado para a minha vida novamente.

É assim, não somos uma mente, temos uma mente, que se mal utilizada pode transformar a nossa vida em um inferno (a mente cria, leia mais aqui) ou pode trazer sentido e significado para ela.

Que você encontre o seu sentido, pois cada um que se descobre, ajuda muitos outros a se descobrirem também =)